Área Restrita
Melhores fornecedores para RH

Melhores fornecedores para RH

Top 5

Top 5

Vale Alimentação

Vale Alimentação

Melhor do que ganhar a cesta mensal de alimentos é escolher o que vai dentro dela

Vale Refeição

Vale Refeição

Nada como ter praticidade na hora de pagar a refeição

 

Vale Transporte

Vale Transporte

Comodidade e segurança para os funcionários

Retenção de talentos parece um tema que os profissionais não acreditam mais. Quantas vezes você procurou sua empresa para compartilhar uma proposta que o mercado te ofereceu? Quantas vezes você se sentiu desvalorizado na empresa que estava e, por isso, fez uma pesquisa na sua área, mesmo tendo oportunidades de crescimento onde estava?

Situações como essas são comuns de ocorrer e elas só acontecem porque muitas empresas não possuem programas de retenção claros, não divulgam a intenção de valorizar o profissional da casa, desmotivando, assim, grandes talentos que poderiam fazer a diferença para a empresa.

Veja, abaixo, as dicas da especialista em RH e master executive coach, Talitha Zamplonio, para estimular a retenção de talentos na sua empresa:

1 – Clareza nas trilhas de carreira – Todos precisam saber os caminhos que podem seguir, as possíveis carreiras e trilhas de crescimento dentro da organização, então, divulgue e deixe isso claro para a sua equipe.

2 – Invista na Gestão das Competências – Quando trabalhamos a matriz de competências Ninebox, podemos, de fato, saber em tempo real as competências dos cargos e dos funcionários, sendo totalmente assertivos na escolha dos talentos para as habilidades e competências das vagas.

3 – Invista na liderança – Tenham líderes treinados e capazes de avaliar competências sem subjetividade. Infelizmente, a fama da liderança é o apadrinhamento. Tenha programas de acompanhamento de líderes, coach, mentores, eles precisam o tempo todo serem desenvolvidos, pois sempre estarão se dividindo entre resultados e pessoas.

4 – Tenha horário flexível – Se o cargo for responsável por entrega de resultado e não de atendimento, avalie o projeto, o prazo, a qualidade, e não o cartão de ponto. Focar no horário e não no resultado, desestimula e gera desmotivação. O horário flexível pode ser um fator decisivo na hora de este “talento” avaliar o mercado.

5 – Foco no resultado e não na fofoca – Ambientes tóxicos, onde todos passam o dia falando mal do chefe, da empresa e dos benefícios, gera um grande desgaste emocional, queda de produtividade e estimula os talentos focados em desenvolvimento e resultado a olharem o mercado. O desafio do RH é promover ambientes de engajamento e boa comunicação, sendo atrativos e inspiradores, podem ter mensagem, lousa para feedback’s e palavras de motivação, estimular roda de conversar produtivas. Este pode ser um grande passo para eliminar a toxidade do dia a dia.

6 – Pacote de benefícios flexíveis – Programas de benefícios flexíveis geram motivação, haja vista que, dentro dos benefícios e valores oferecidos pela empresa, o colaborador pode escolher o que atende melhor sua necessidade e realidade. Benefícios “engessados” não motivam e nem retém talentos. Inove na oferta, além dos tradicionais, ofereça vale-cultura, vale-academia, bolsa de estudo e vale-creche, por exemplo.

7 – Educação Corporativa – Grandes talentos querem o tempo todo se desenvolver, eles possuem “ sede” de conhecimento. Aproveite essa visão de desenvolvimento e estimule a educação, focando na inovação do e-learning que falamos no vídeo anterior.

8 – Reconhecimento – Reconheça os projetos, premie, faça divulgações internas. O reconhecimento gera o sentimento de pertencimento, de gratidão e faz com que seu talento se desenvolva ainda mais, pois ele faz parte desse time.